- PM Tech Blog - http://blog.pmtech.com.br -

Aprovado PMP – Depoimento de José Mário Coimbra Leão

passeiFiz o curso de Capacitação em Gerenciamento de Projetos com a PMTech (turma 137) e no último dia 29/04/2015 me certifiquei como PMP. Optei por fazer a prova digital em Curitiba. Seguem abaixo algumas dicas e lições que tirei deste desafio:

1 – Estudos:
Além do curso de Capacitação em Gerenciamento de Projetos da PMTech, adquiri também o livro “Gerência de Projetos – Guia para o exame oficial do PMI” da autora Kim Heldman, que considerei muito bom e de grande valia para a minha preparação – pois nele os processos são apresentados na ordem de execução sugerida pela autora, ao invés da organização por grupos de processos do PMBOK, o que ajuda a criar algumas associações bem úteis para o entendimento.

Para os estudos utilizei a técnica de criação de resumos, primeiro da apostila da PMTech e posteriormente do livro da Kim Heldman, além é claro dos excelentes simulados fornecidos no CD do Curso. Vale a pena fazer cada um deles e criar resumos com as questões que você errou, assim como sugerido na técnica do braindump do Mauro.

Utilizei ainda Post-Its para listar os processos nos quais tive mais erros nos simulados na parede do meu quarto de estudos. Todos os dias eu dava uma lida nesta representação (no final meu apartamento ficou parecido com uma war-room de um projeto, de tantos post its espalhados pelas paredes – mas isso tornou os estudos até mesmo divertidos).

2 – A prova
Conforme disse anteriormente optei pela prova digital: Vale a pena o custo adicional, principalmente se você, assim como eu, não é muito rápido na interpretação das questões. Só o fato de não ter que transcrever as respostas já aumenta o tempo médio por questão de 50 para 72 segundos, ou 50 questões por hora.
Não é permitida a entrada com nenhum objeto na sala de prova, nem mesmo chicletes, balas ou água. Todos os itens devem ser deixados do lado de fora. Há ainda um rigoroso protocolo de entrada e saída que toma um certo tempo nas idas ao banheiro – logo, vale a dica de não se hidratar em excesso nas horas próximas à prova.
Ficou bem claro para mim que o PMI não é adepto de “decoreba” e que as questões muitas das vezes englobam mais de um assunto, o que em alguns casos chega até a facilitar o raciocínio associativo, principalmente se você associar com experiências vividas, mas ao mesmo tempo requer mais atenção na análise das respostas.
Outro ponto bem interessante é em relação as questões relativas à Ética: é essencial ter ter certeza que você está “pensando como o PMI” neste assunto (não só para a prova, mas para levar isso como filosofia profissional).

3 – Outras dicas:
Na minha opinião vale a pena pagar as taxas e se filiar ao PMI e a um dos capítulos locais – algumas vantagens que destaco:
– Acesso a milhares de artigos, modelos e materiais de aperfeiçoamento;
– Maior facilidade para gerenciar as PDU’s, necessárias para manter a sua certificação ao longo de sua carreira;
E finalmente, um dos itens que considero mais importante: fazer parte de uma comunidade onde se encontram os maiores experts do assunto, o que é benéfico não só para seu networking, mas também para o seu aprimoramento contínuo.

Espero que estas dicas sejam úteis e fico à disposição para trocar dicas e ideias.

Artigos Relacionados