Tradução do Guia PMBOK 5ª edição em Português

00101488301_lrgOlá pessoal,

A tradução do Guia PMBOK 5ª edição em Português em versão eletrônica está disponível para os filiados ao PMI em http://www.pmi.org/PMBOK-Guide-and-Standards/Standards-Library-of-PMI-Global-Standards.aspx.

Edições impressas também estão disponíveis.

Problemas na Tradução

A seguir listo alguns termos na tradução oficial do Guia PMBOK® 5a edição que contêm problemas ou que poderiam ter uma tradução mais adequada.

Pág/SeçãoTexto
Pág. 83

4.3.1.4

Português: “Banco(s) de dados para gerenciamento de problemas e defeitos”

Inglês: Issue and defect management database(s)”.

Um issue  é uma questão, ponto em discussão e não um problema.

Pág 171

6.5.2.6

Português: As reservas gerenciais abordam as “incógnitas conhecidas”

Inglês: Management reserves are intended to address the “unknown-unknowns”.

A tradução correta é: As reservas gerenciais abordam as “incógnitas DESconhecidas”.

Pág. 199

7.1.3.1

Português: “faixa de precisão de -5% para +10%”

Inglês: range of accuracy to -5% to +10%”.

Precisão/precision é diferente de exatidão/accuracy. Em custos, precisão está ligada a arredondamento, ao passo que exatidão está ligada à faixa aceitável.

Pág. 205

7.2.2.3

Português: “Estimativa paramétrica … Essa técnica pode produzir altos níveis de precisão…”

Inglês: “This technique can produce higher levels of accuracy…”

Também nesse caso o correto seria “exatidão”.

Pág. 227

Cap.8

Português: “Qualidade é o grau com que um conjunto de características inerentes atende aos requisitos. Grau … é uma categoria atribuída aos produtos ou serviços que tem a mesma utilidade funcional, mas diferentes características técnicas”.

Inglês: Quality is the degree to which a set of inherent characteristics fulfill requirements. Grade .. is a category assigned to products or services having the same functional use but different technical characteristics.”

A tradução correta de Grade é “Classe é uma categoria (ou classificação) atribuída…”

Pág. 301

10.2.2.5

Português: Relatórios de Desempenho

Inglês: Performance Reporting

A tradução ideal seria Reporte do Desempenho.

A seguir, Performance Reporting foi novamente traduzido, dessa vez como relatar o desempenho, o que é aceitável, uma vez que o próprio item informa que performance reporting é “a ação de coletar e distribuir informações”.

Porém o próximo paragrafo já volta a traduzir Performance Reporting como Relatório de Desempenho. Note que a terminação ING, em Inglês, denota ação (como o próprio texto diz) e não substantivo, como seria o relatório.

Pág. 343

11.5

Português: “Planejar as respostas aos riscos é posterior ao processo Realizar a análise qualitativa”.

Inglês: Plan Risk Responses process follows the Perform Quantitative Risk Analysis process”.

A tradução correta é “Planejar as respostas aos riscos segue o processo Realizar a análise QUANTITATIVA

Pág. 353

11.6.3.2

Português: soluções alternativas, no processo Controlar os Riscos (11.6)

Inglês: apresenta workaround, descrita no glossário como “Contorno (resposta a uma ameaça que ocorreu, para a qual uma resposta não foi planejada, ou não foi eficaz)”.

A tradução utilizada leva o leitor a confundir Contorno com “Plano alternativo / Fallback Plan” (um conjunto de ações e atividades alternativas caso o plano principal precise ser abandonado em virtude de problemas, riscos, ou outros motivos), que, no entanto, só aparece no processo Planejar as Respostas aos Riscos (11.5).

GlossárioEspecificação não é a tradução mais adequada do termo original em Inglês “Statement” (uma descrição narrativa).

Seria melhor manter Declaração do Escopo como tradução de Scope Statement.

GlossárioPremissa” não é a melhor tradução do termo original em Inglês “assumption” e sim suposição, hipótese, conjectura, pressuposto, presunção, ideia ou teoria que assumimos como verdadeira, ainda que sem comprovação.

Mauro Sotille

Especialista em gerenciamento de projetos, programas, portfólio e riscos. Com 25 anos de experiência em gerenciamento de projetos, foi responsável por mais de 50 projetos em diversos países. Atuou em empresas como Hewlett-Packard, Saab Sweden e Dana. É Diretor da PM Tech, onde fornece capacitação profissional e consultoria a organizações na implantação bem-sucedida de cultura corporativa de Projetos. Foi Mentor do Project Management Institute (PMI) para o Brasil, Presidente do PMI-RS e membro da equipe que desenvolveu o Guia PMBOK® e outros guias. Certificado pelo PMI como Project Management Professional (PMP) desde 1998 e Risk Management Professional (PMI-RMP), é autor de livros sobre Gerenciamento de Projetos, Escritórios de Projetos (PMO) e Certificação PMP. Doutorando em Administração de Empresas, possui MBA em Administração, pós-graduação em Computação e graduação em Informática e em Engenharia Mecânica. É professor convidado junto à Fundação Getúlio Vargas e outras instituições.

Siga-me: TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusFlickr

Artigos Relacionados

2 comentários para Tradução do Guia PMBOK 5ª edição em Português

  • Carlos Moro

    Oi Mauro
    Na edição anterior, se nçao me engano, você participou da equipe da publicação em português, é isso ?? Nessa você não participou ? Sabe o motivo da demora e da falta de previsões e informações acerca dessa publicação ??
    Abraços

  • Mauro Sotille

    Não participei da tradução. Participei da revisão do guia original em Inglês. Não sei a razão da demora. Abs,

Deixe um comentário

Você pode usar estes tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>