Profissionais com a certificação PMP ganham 23% a mais

Por |2018-05-11T23:00:01+00:0015/12/2017|0 Comentários  |  Download PDF Versão em PDF  |  Imprima esse artigo Imprima esse artigo
Imprima esse artigo Imprima esse artigo

A edição de dezembro de 2017 do PMI Today, um complemento da revista PM Network® publicada pelo Project Management Institute (PMI®), trouxe informações sobre a mais recente pesquisa salarial realizada pelo Instituto. A pesquisa é realizada desde 1996 e sua edição mais recente incorpora o salário de mais de 33 mil profissionais de gerenciamento de projetos.

Na pesquisa os detentores da certificação Project Management Professional (PMP®) que atuam nos 37 países incluídos relatam salários em média 23% mais altos do que os profissionais não certificados.

A tabela abaixo mostra a vantagem salarial nos cinco países que relatam a maior diferença entre os detentores/não detentores da certificação PMP.

Figura 1 – Salário Anualizado (em USD) – Fonte: PMI Today, dez/2017

A pesquisa inclui 8 descrições de cargo, analisa 15 variáveis demográficas e documenta aumentos salariais, planos de carreira, bem como benefícios para funcionários, como opções de ações, planos de pensão e dias de férias.

A influência dos fatores demográficos nos salários

Segundo a pesquisa, nos países incluídos, 70% entrevistados relatam que sua remuneração total (incluindo salário, bônus e outras formas de remuneração) aumentou nos últimos 12 meses.

Dentre os fatores demográficos que influenciam na remuneração são citados:

Experiência: em geral, quanto maior o tempo de trabalho dos profissionais em gerenciamento de projetos, maior é a remuneração;

Cargo/papel: em quase todos os países incluídos no Estudo, o salário aumenta com responsabilidade adicional, embora o índice de aumento varie muito de país a país;

Porte do projeto gerenciado: os entrevistados pela pesquisa que gerenciam projetos maiores (em termos de tamanho da equipe e orçamento) relatam salários médios mais elevados na maioria dos países. No entanto, as variações de salário entre aqueles que gerenciam projetos maiores e os que gerenciam projetos menores diferem significativamente de país a país;

País da contratação: com base nas respostas da pesquisa, os países que relatam o salário médio mais alto para profissionais de gerenciamento de projetos são a Suíça (USD 130.996), os Estados Unidos (USD 112.000) e a Austrália (USD 108.593).

O gráfico a seguir, que contém o salário anualizado, em dólares americanos, do 10 países pesquisados que relatam os salários médios mais altos para gerentes de projeto:

Figura 2 – Salário Anualizado (em USD) em 20 países – Fonte: PMI Today, dez/2017

 

Aumento de salário por nível de cargo de gerenciamento de projetos

A pesquisa Ganhando poder usou descrições de cargo representativas do mundo real, desde gerentes de projetos iniciantes até executivos seniores em gerenciamento de projetos.

Em alguns países foram verificados aumentos médios de salários dramáticos para gerentes de projeto em cargos elevados, como na Nigéria, onde o salário médio aumenta de USD 13.079 para gerente de projeto I, para USD 30.305 para gerente de projeto III.

Na Nova Zelândia, o salário médio de um gerente de projeto I aumenta de USD 52.800 para USD 84.480 para um gerente de projeto III. No Qatar, o salário médio de um gerente de projeto I aumenta de USD 72.436 para USD 114.581 (!) para um gerente de projeto III.

O relatório baseado na pesquisa, denominado Ganhando poder: pesquisa sobre salários em gerenciamento de projetos, 10ª edição estará sendo publicado em janeiro.

Para obter mais informações sobre o cenário de trabalho em gerenciamento de projetos, analise o relatório Crescimento de empregos e falta de talentos em gerenciamento de projetos 2017-2027 no site PMI.org/jobgrowth.

Mauro Sotille

Especialista em gerenciamento de projetos, programas, PMO e riscos. Com 25 anos de experiência em gerenciamento de projetos, foi responsável por mais de 50 projetos em diversos países. Atuou em empresas como Hewlett-Packard, Saab Sweden e Dana. É Diretor da PM Tech, onde fornece capacitação profissional e consultoria a organizações na implantação bem-sucedida de cultura corporativa de Projetos. Foi Mentor do Project Management Institute (PMI) para o Brasil, Presidente do PMI-RS e membro da equipe que desenvolveu o Guia PMBOK® e outros guias. Certificado pelo PMI como Project Management Professional (PMP) desde 1998, Risk Management Professional (PMI-RMP) e PMO-CC, é autor de livros sobre Gerenciamento de Projetos, Escritórios de Projetos (PMO) e Certificação PMP. Doutorando em Administração de Empresas, possui MBA em Administração, pós-graduação em Computação e graduação em Informática e em Engenharia Mecânica. É professor convidado junto à Fundação Getúlio Vargas e outras instituições.

Siga-me: TwitterFacebookLinkedInPinterestGoogle PlusFlickr

Artigos Relacionados

Deixar Um Comentário